terça-feira, março 18, 2008

Lápis-lazuli ou a Pedra da Amizade


Este post é dedicado à Dalila e ao seu amigo António.

Voltei ,após um longo período superocupada, e como sempre quando tenho tempo, apetece-me voltar à simbologia. O tema surgiu por acaso num restaurante em conversa acerca da prenda comprada pelo António para a Dalila, sem se ter apercebido que até o simbolismo era a amizade....

Lápis-lazúli conhecida como a pedra da amizade é também considerada uma pedra sagrada. Usada em joias, em decoração, em pigmentos de pintura e em peças de cariz espiritual a sua simbologia varia com a civilização.

Os egípcios chamavam-lhe a pedra-dos-céus e muitos escaravelhos sagrados foram executados com este material.

Foi pedra favorita de reis entre os quais se destacam Luis XIV e Catarina II da Rússia.

Na Europa igrejas e palácios foram revestidos por este material em sitios tão diversos como a Rússia, Itália.

Marco Polo em 1271 visitou minas na Sibéria e Afeganistão.

O lapis-lazuli adornava o peitoral do sumo sacerdote de Israel e do sumo sacerdote egípcio em Menfis. Também era sagrado para os assírios e revestia as paredes do palácio do rei de Tiro.

Considerada uma pedra do sol e de Júpiter, fortalece o poder de irradiação da vontade, a gentileza e o altruísmo;

Esta pedra era dedicada a Vênus e posteriormente à Virgem Maria.

O lapis-lazuli tem estrutura granular e ocorre no calcário que se encontra no granito. Constituida por silicato de sódio e aluminio se ligado com cloreto de sódio forma a sodalita , com sulfato de cálcio a Hauyne , com sulfito de sódio a lazurita, e particulas de pirite.

Desejo de uma boa semana!

Foto: Fevereiro 2008 barragem da Idanha a Nova

Etiquetas: , ,